Ukiyo-e

O período Edo marca na história do Japão uma época de paz, estabilidade e isolamento. O poder estava nas mãos dos samurais, que exilaram a família imperial em Kyoto, a capital até então. A partir de 1603, Tokugawa Ieyasu toma o poder depois de um longo período de guerras civis pelo país. Ele foi o primeiro Shogun, nome dado ao líder dos guerreiros samurais, que governou um Japão unificado. A capital se mudou de Kyoto para Edo, que depois passou a ser chamada de Tóquio. Naquele início do século 17, a região que hoje abriga a metrópole mais populosa do mundo era apenas uma pequena vila de pescadores. Em meados do século 19, Edo já tinha mais de um milhão de habitantes.

A população era dividida entre os samurais, que com o fim das guerras se tornaram burocratas privilegiados; e as pessoas comuns – artesãos, comerciantes, pescadores. O nível de alfabetização era de 80%, bem alto para a época em comparação com o resto do mundo. Os moradores da capital se divertiam com o teatro Kabuki e desenvolveram uma forma de arte popular fascinante: o Ukiyo-e.

Os desenhos em papel de arroz eram impressos em blocos de madeira, o que permitia que várias cópias fossem feitas. Na média, 200 para cada obra. As mais populares chegavam a ter tiragens de até 7.000. Isso permitia que o preço fosse baixo e o consumo popular. Os moradores de Edo colecionavam Ukiyo-e com o retrato dos atores famosos de Kabuki, das mulheres consideradas as mais bonitas da época (cortesãs), de cenas cômicas do cotidiano, de paisagens do Japão. Essa última categoria é a minha favorita. Como era muito caro e difícil viajar, quem não podia sair da cidade comprava os desenhos de lugares que sonhavam conhecer. Colavam as impressões na porta de casa (feitas também de papel).

ukiyo-e

A técnica para a produção em massa dos desenhos e histórias justifica porque hoje essas obras impressas em papel de arroz na época Edo são consideradas arte e muito valorizadas.  Não é só a beleza do desenho que conta, mas a incrível precisão e habilidade dos escultores que reproduziam o desenho nos blocos de madeira.  Cada obra era resultado de um trabalho de equipe: o desenhista, os escultores das placas e os responsáveis pela impressão. O processo tinha várias etapas: o primeiro esboço monocromático no papel; a passagem do esboço para o bloco de madeira; a primeira impressão; indicação das cores pelo artista; para cada cor, um bloco de madeira era esculpido. Cada Ukiyo-e era impresso em vários blocos de madeira, em uma superposição que tinha que ser perfeita.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

As fotos acima mostram a reprodução de uma das obras mais famosas de Katsushika Hokusai, que desenhou uma série de diferentes vistas do Monte Fuji entre 1826 e 1833.

Tive a oportunidade rara de ver de perto algumas obras originais, pegar no papel tão delicado e tirar fotos de perto. Mostro aqui para vocês:

Cena cômica do dia-a-dia na época Edo. Crianças devorando caquis, animais brigando.

fullsizeoutput_1ab1

Atores famosos de Kabuki

fullsizeoutput_1ab0

fullsizeoutput_1aaf

 

Batalha entre samurais

fullsizeoutput_1aae

Na figura maior, a professora elogia o aluno, na menor, o que ela realmente está pensando sobre ele…

fullsizeoutput_1aacfullsizeoutput_1aad