Kawaii, a nossa gatinha japonesa

 Não resistimos. Arranjamos uma gatinha aqui no Japão. Uma mistura da carência e solidão de ser expatriado e do amor que já tínhamos por gatos nos levou até a Kawaii, essa fofíssima filhote da raça pelo curto americano.

 

Quando saímos do Brasil, deixamos com a minha mãe a nossa amada Cafuné, uma persa de 14 anos. Ela já estava doentinha, e faleceu poucos meses depois de nos mudarmos para Tóquio.

Os japoneses adoram bichos de estimação, e os tratam como filhos. Os cachorrinhos passeiam em carrinhos que parecem de bebê, e no inverno são vestidos com roupinhas super fashion, desfilando com os donos pelas calçadas da cidade. A febre consumista causa delírios. Gasta-se fortunas com spa, tratamentos faciais e roupas de grife para os bichos.

As pet shops são imensas, com todos os tipos de produtos, bem ao estilo japonês. E elas não vendem só cachorros e gatos, na loja em que nos apaixonamos pela nossa filhotinha, tinha hamsters, coelhos e até porco-espinho!!

Kawaii quer dizer fofo em japonês e eles amam essa palavra, porque ela descreve o que já virou um aspecto cultural. Assim que chegamos aqui, me chamou muito a atenção um micro-ônibus todo pintado de bichinhos, e perguntei a uma amiga se era um ônibus para crianças. Não. É um ônibus comum, que circula pelos bairros e liga distâncias pequenas.

Mascotes da Torre de Tóquio

Nunca vi tantos mascotes, de todos os formatos. Esses dois são os da Torre de Tóquio:

Uma obra em frente à Tokyo Station tem essa sinalização:Sinalização de obra em frente à Tóquio Station

 

 

Telões passam propagandas dos mais variados produtos fiéis à estética Kawaii. Este é de um canal de televisão. O que sai do nariz do personagem no final, e por que isso é fofo, aí fica além da minha compreensão…

 

IMG_0100

 

 

E é claro, essa é a terra da Hello Kitty!

O comportamento dos jovens é muito afetado pela estética Kawaii, mas isso é assunto para um post futuro…